O momento em que passamos agora é histórico. A última vez que o mundo enfrentou uma pandemia com estas proporções foi pouco após a primeira Guerra Mundial quando houve o surto da gripe espanhola. Portanto, não sabemos ao certo onde ou quando isso irá parar.

Pensando nisso, trago algumas dicas sobre como minimizar os impactos causados pelo Coronavírus em suas finanças pessoais.

Primeira coisa a ser feita é uma planilha que vai conter a projeção de todos os seus gastos, discriminados com bastante cautela e acuidade. Adicione Cartão de Crédito, Financiamentos e quaisquer outros tipo de dívidas.

Feito isso, é hora de levantar toda e qualquer fonte de renda que tiver. Serve para poupança, dinheiro debaixo do colchão, reserva de emergência (sim, agora é a hora de usar!). Com essas informações organizadas é hora de pesar e ver se o dinheiro que existe é suficiente para cobrir as contas pelo menos até o fim do ano. caso não seja, é interessante buscar alternativas para solucionar isso.

Mas eu não sei como resolver, o que eu faço? Calma, gafanhoto! Há duas formas de resolver esse problema: em primeiro lugar, cortar todos os gastos desnecessários a sua sobrevivência; em segundo lugar, ganhar mais dinheiro. Não, eu não estou exagerando. Estamos diante de uma crise sem precedentes em que a incerteza é algo bem aceitável; em segundo lugar, ganhar mais dinheiro. Afinal, o máximo que vai acontecer é perceber o exagero (ou não) e guardar o dinheiro que sobrar. 

Mas como eu vou ganhar mais dinheiro se o comércio está todo fechado e as pessoas estão sendo demitidas em alguns deles? Bom, existem alguns sites especializados em freelancers e a maioria deles é feito remotamente. É uma boa opção para quem gosta e consegue trabalhar em casa.

Agora é mãos à obra!

Compartilhe com pessoas inteligentes como você!